(RE=)

Em "Práticas de hapticalidade ou como ser tocadx é também uma necessidade essencial", Alina Ruiz Folini partilha uma série de exercícios performativos em torno das possibilidades de contacto - humanas e além das humanas - no contexto de uma vida com restrições radicais para a experiência táctil e de hapticalidade. A artista busca habitar formas de vida não-binárias em que a necessidade de contacto e presença possa mobilizar capacidades nos corpos e narrativas não hegemónicas, em vez de reproduzir experiências de medo, isolamento e normatividade. As performances propostas pelos scores, colocados nas caixas postais de algumas pessoas durante o período de confinamento, sucedem fora da esfera digital/online. A artista encontra-se de momento a organizar o registo de materiais (fotográficos, auditivos e textuais) produzidos ao longo da série de performances, documentação que será partilhada ao longo das próximas semanas nas seguintes plataformas:

Website

Tumblr

FB

Foto © Jorge Mirón _ Proyecto Táctil, Festival Gelatina / La Casa Encendida.